Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Com cara de poucos amigos.

por RG, em 18.12.11

 Se existe expressão que considero injusta, é esta:

 "Epá, estás com cara de poucos amigos!".

 Afinal de contas, o que quer dizer concretamente este termo? Normalmente utiliza-se o mesmo, quando vemos alguém que aparenta estar maldisposto, zangado, ou até mesmo irritado, certo? Mas o que é que o estado de espírito, tem a ver com a quantidade de amigos da pessoa?

 Bom, até compreendo que se digo isto, porque alegadamente, alguém que por natureza tenha mau feitio, esteja constantemente mal disposta ou rezingona, dificilmente arranja amizades. Até aí tudo bem. Mas por outro lado, ter poucos amigos, não é sinónimo que a pessoa seja má disposta, ou infeliz por regra.

 Para já, o que é um amigo(a)? São aquelas 500 pessoas associadas no Facebook? Não me parece. Ao longo da vida, vamos conhecendo várias pessoas. Colegas da escola, colegas do trabalho, de cursos, de actividades, etc.  Dessa quantidade toda de gente, é que vamos criando laços mais fortes, com aqueles que passamos chamar "amigos". Esses podem ser em maior ou menos número, consoante o feitio de cada um, e as respectivas afinidades/interesses. O resto, podemos considerar apenas como "conhecidos".

 Mas mesmo dentro da categoria de "amigos", existem variantes. Por exemplo, é comum haver aqueles amigos, que contamos mais para a rambóia. Para ir beber um copo, ou para ir a uma festa. São pessoal animado, que puxam por toda a gente, contam piadas, enfim...que fazem a festa, e nos contagiam com isso. Depois existem aqueles, com os quais nos identificamos mais, para determinada tarefa ou actividade. E por fim, existem aqueles, que sabemos estarem sempre ali, disponíveis para falar, para desabafarmos, ou partilhar coisas mais intimas.

 Um amigo, até pode estar pertencer a todas as categorias. Pode ser aquela pessoa que tanto alinha para uma festarola, como ajuda a carregar móveis, ou fala connosco de coisas sérias. Um amigo é que aquele que nos levanta a moral, mas também a sabe colocar no sítio, quando exageramos. Como alguém disse, um amigo critica-nos em privado, para nos defender em público. 

 Existem amigos, que nos podem acompanhar desde a nossa infância, enquanto outros, parecem aparecer só na nossa vida, em determinado período, como inclusive os amigos dos nossos amigos. É como se precisámos de algo concreto na nossa vida, e o destino, ou outras energias superiores, se encarregam de nos presentear com a solução, em forma de um novo amigo. As amizades são eternas, enquanto duram.

 Ter poucos amigos, não é mau. Não ter um que seja, é que é triste. Ter poucos amigos, mas genuínos, é ter a certeza que, em qualquer circunstância, e mesmo suportando as nossas pancadas, vamos ter sempre apoio. E sinceramente, isso faz com que ter cara de poucos amigos, seja motivo de alegria.

 

RG

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:36



Onde o concreto e o abstracto se encontram.

Curiosos


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D