Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Redes Anti-Sociais

por RG, em 06.01.13

Tem que se dar o mérito às chamadas redes sociais. O seu aparecimento, permitiu que as pessoas estabelecessem ligações que, provavelmente, de outra forma seriam impossíveis de se concretizarem. 

Pode-se dizer que as redes sociais, conseguiram reduzir distâncias, e aproximaram as pessoas.

Mas como tudo na vida, nem 8 nem 80. Ou melhor, existe o reverso da medalha.

É que se muitas vezes, graças a este tipo de ferramentas, podemos contactar amigos/familiares que se encontram longe, ou que já nem sabíamos do seu paradeiro, também é verdade que noutras ocasiões, parece que conseguem afastar-nos daqueles...que estão connosco ao vivo.

Se não vejamos. Cada vez é mais frequente, ver grupos de amigos, por exemplo num café, que em vez de aproveitarem a companhia uns dos outros, parece que estão mais interessados em enviar sms's a outras pessoas, ou a actualizarem/cuscarem o Facebook ou Twitter.

Por vezes penso que as pessoas estão a ficar tão dependentes destes meios de comunicação virtuais, que se acabam por ausentar da realidade.

É um "bocadinho" desapontante sair com alguém, e constatar que essa pessoa perde mais tempo agarrada ao smartphone, do que a falar connosco. Para certas pessoas, existe uma necessidade tão grande de saber o que está a acontecer noutras paragens, que se abstraem do local onde se encontram.

Outro exemplo, é uma ida a um concerto. Hoje em dia, parece que é mais importante uma pessoa estar constantemente a actualizar o status do Facebook, com fotos e vídeos, para comprovar que se encontra a ouvir a música xpto, do que realmente ouvir e apreciar a dita música.

As redes sociais são uma ferramenta maravilhosa, mas se se tornam um vício, acabam por fazer o oposto para o qual foram criadas. Isolar as pessoas.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:22



Onde o concreto e o abstracto se encontram.

Curiosos


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D