Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Ah, porque no meio está a virtude!

por RG, em 04.11.10

  Meus amigos, até é verdade que se costuma dizer que, "no meio é que se encontra a virtude". Mas quando estamos a falar das estradas, a coisa muda um bocadinho de figura.

 

  Tendo em conta mais especificamente as auto-estradas, não consigo perceber porque é que os automobilistas portugueses, gostam tanto de conduzir nas faixas do meio, ou da esquerda. É que contraria plenamente o código da estrada, que recomenda sempre a utilização da faixa mais à direita. É impressionante a quantidade de vezes, em que se consegue andar mais desafogadamente, e mais rápido, pela direita, do que pela esquerda.

 

  Ok, circular pela esquerda, deveria ser só para se efectuarem ultrapassagens. Mas o que é facto, é que o pessoal considera a faixa mais à esquerda, como a pista do Autódromo do Estoril. Por isso, toca a acelerar por ali. Bom, mas isso até se admite em certos casos. É compreensível que quem tem pressa, ou quem gosta de andar depressa, vá pela esquerda. O problema maior, são aqueles que têm ideais diferentes. Ou seja, não só não têm pressa, como gostam de andar devagar (ou pelo seguro, vá), mas insistem em ir igualmente no meio ou à esquerda, a empatar trânsito.

 

  Esses condutores-tartaruga, são a praga do meio automobilístico. Já nem falo, quando só existem 2 faixas, que já é mau, mas quando são 3 ou mais? Por favor, o que é preciso para se mancarem, que o lugar deles é à mais direita possível?

 

  O que será que eles pensam? "Hummm, vou deixar-me estar aqui no meio, a 70km/h, porque assim tenho mais margem de manobra, para virar para qualquer lado. Os que vierem atrás, se estiverem mal, até têm mais por onde ultrapassar. Podem escolher a esquerda ou a direita."

 

  Senhores(as) condutores-tartaruga. Atenção! Não são só os "aceleras" que são perigosos. Quem anda devagar, e fora do seu sítio, é igualmente um perigo para o trânsito. Mais que não seja, para vocês próprios(as), pois correm o risco de, para além de ouvirem uns impropérios indesejados, alguém se passar dos carretos, e afinfar-vos uma solha no trombil.

 

  Quem avisa, vosso amigo é.

 

RG

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:26


1 comentário

De Santini a 04.11.2010 às 21:05

Assino em baixo...
Não há pachorra :-D

Comentar post



Onde o concreto e o abstracto se encontram.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D