Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A bela «febra»

por RG, em 09.04.05
As «febras» existem. E ainda bem. Haverá algo melhor nesta vida do que apreciar uma bela «febra»? Apreciar os seus contornos? O seu aroma? A sua suculência? A «febra» é algo de apetitoso, que salta à vista, que encanta pela sua forma de ser, enfim, que dá vontade de comer em qualquer ocasião. É verdade que no dia-a-dia deparamo-nos com muitos outros pitéus, há quem prefira chupar a «carninha dos ossos», ou quem se sinta mais satisfeito com uns belos e fartos «enchidos», e há até quem se contente com «pratos» requintados e finos, apesar de considerar que estes últimos deixam muito a desejar, pois apesar da beleza que ostentam, sim senhor, normalmente dada a sua pobreza de conteúdo, acabam por deixar uma pessoa com fome na mesma. Depois, há aqueles que aproveitando o facto de sermos um país aberto à alimentação internacional, são loucos por «menus» estrangeiros, quer seja uma «fast-food» americana, uma oriental «refeição» chinesa, uma sempre bem «pasta» italiana, uma tropical «picanha» brasileira, ou mesmo uma condimentada «especiaria» indiana, ou ainda, e aproveitando especialmente o verão, uma mal passada «bifa» inglesa. A «bifana» não deve ser igualmente esquecida. É verdade que apresenta um pouco mais de gordurinha acumulada, mas não há mal nenhum nisso, pelo contrário, a «bifana» que surge no momento certo, no sítio certo, é uma dádiva dos deuses. Mas a «febra» é a «febra». Com tudo no sítio, é algo de maravilhoso, que faz crescer água na boca. E se pode ser admirada em qualquer altura do ano, é na época das férias que vêm ao de cimo todas as suas potencialidades. Nada como estar numa esplanada, com vista para a praia e apreciar a «febra», bem "grelhadinha", acompanhada das suas amigas «batatinhas fritas», saborosas também por sinal, coberta apenas com uma salada. Dois pedacinhos de tomate em cima e uma folhinha de alface em baixo. Uma delícia.



RG


febra



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:47


Onde o concreto e o abstrato se encontram.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2005

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D