Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Fast Food

por RG, em 01.10.06
Já se sabe que uma alimentação desequilibrada, é prejudicial à saúde, certo?
Também é do conhecimento geral que a chamada “Fast Food”, é a que mais contribui para que um grande número de pessoas, apresente uma silhueta semelhante ao boneco da Michelin, correcto?
Agora, se já inquietante ver por ai certas pessoas, principalmente crianças de tenra idade, bem anafadas, fruto desse hábito alimentar, que é comer hambúrguers e pizas a torto e a direito, imagina-se o que é estar a andar na rua e dar de caras com um, bem constituído, rato de 56 cm?!
Ah pois é! Não deve ser lá muito agradável.
Segundo uma notícia na revista “Sábado” (nº122), em Inglaterra, verificou-se que estes roedores citadinos, têm aumentado significativamente de tamanho, porque na sua dieta à base de restos de lixo, regista-se um aumento acentuado de proteínas, provenientes das sobras da vulgar “comida de plástico”. No sul de Londres, foi então apanhado um ratito com os tais 56 cm de comprimento.
Ora bem, um bicho desta envergadura, é até capaz de virar um cão de pequeno porte, estilo os chihuahuas das tiazocas. Logo, é de meter respeito.
O pior é pensar que não será esta situação, no fundo, uma pescadinha de rabo na boca? Em que os donos destas cadeias de alimentação, engordam de propósito os ratos das traseiras, com restos de hambúrguers, para depois apanhá-los e servirem-nos como carne suculenta, nesses mesmos hambúrgueres, aos clientes? Sempre lhes saía mais barato que a carne de vaca.
Tendo em conta que se diz que os gatos nas vizinhanças dos restaurantes chineses, costumam desaparecer misteriosamente, não é de descartar nenhuma hipótese.

RG

Equilíbrio Alimentar

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:53

Num ápice

por RG, em 01.10.06
Assim de mansinho, como quem não quer a coisa, já só faltam 3 singelos meses para o final do ano.
Cada vez mais, o tempo parece ter o condão de passar a correr em grande velocidade, qual Obikwelu.
Não tarda, e lá teremos a azáfama da loucura do Natal, com a procura desenfreada das compras natalícias. E, pouco depois, a contagem decrescente para mais uma passagem de ano, com doze pedaços de uva seca numa mão, e um copo de espumante noutra.
Em jeito de balanço, embora ainda falte um trimestre, este ano teve os seus “loopings” marcantes. Não faltaram os altos e baixos normais, quer a nível de trabalho, quer a nível desse campo, por vezes tão ambíguo, que é o amoroso.
Está a ser um ano em que, pelas melhores e piores razões, ajudou a confirmar aquela máxima que as coisas não acontecem só aos outros. Falo mais naquilo que constatei ao “olhar para o lado”. Pessoas amigas que foram surpreendidas pela doença. Algumas, que viram os seus familiares serem bafejados por essa má sorte. Outras, em que o mal recaiu sobre elas próprias. Mas numa situação ou outra, com maior ou menor esforço, com mais ou menos sucesso, essas pessoas lutam para ultrapassar as suas adversidades, enquanto eu, no meu canto, com uma sensação de impotência, só desejo que triunfem.
Mas houve também o reverso da medalha. A alegria de saber que a “cegonha”, que parecia um tanto ou quanto desorientada em relação a certas pessoas, lá atinou, e foi bater às portas certas. E bem que elas mereciam essa visita.
Luz e sombra, sempre de mãos dadas.
Faltam 3 meses para o final do ano. Muito coisa ainda pode acontecer, ou até pode não acontecer mais nada de especial. É esperar calmamente para ver.

RG

Tempo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:33


Onde o concreto e o abstracto se encontram.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2006

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D