Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Upsss...

por RG, em 29.05.07

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:30

Os chupistas de energia

por RG, em 26.05.07

Por todo o lado, criamos simpatias e antipatias pelos nossos colegas. Quer seja inicialmente na escola ou, mais tarde, no trabalho.

Nem sempre é fácil lidar com as personalidades que nos aparecem pela frente. Há pessoas que têm uma necessidade de ser o centro do mundo a todo o custo.

Mas será que são sempre os outros? E nós? Quantas vezes não usamos uma ou outra artimanha para obtermos o pretendido, nem que seja de forma inconsciente?

 

A revista “Dinheiro SA” deste mês publicou um artigo que fala precisamente sobre isso, e que passo a transcrever:

 

 

«Há vampiros na sua empresa?

 

São funcionários comuns, pais de família e à partida ninguém diria que podem infernizar a vida do colega do lado. Mas infernizam e sugam-lhes a vontade de trabalhar. Como os combater?

 

Já lhe aconteceu entrar num novo emprego, ou numa família e deparar-se com dificuldades relacionais? A dúvida instala-se, sente-se stressado e fala muitas vezes dessa pessoa. Demasiadas vezes até… E, se não é amor, então o que é? Que influência esta exerce sobre si? Esta é a questão que Isabelle Nazaré-Aga, autora do livro “Os manipuladores estão entre nós” coloca, pois como terapeuta conclui que muitos profissionais passam pela dolorosa experiência de conviver com um.

 

Na presença de um a pessoa altera o seu entusiasmo pela vida? Cuidado, então. Segundo a autora o manipulador pode apresentar vários rostos ou perfis. Ser simpático, altruísta, culto, tímido ou ditado. Os primeiros são os mais difíceis de identificar mas como refere João Carvalho de Neves, professor no ISEG num artigo de opinião “quem estiver atento percebe que usam o princípio da reciprocidade para retirarem benefícios para si próprios, não hesitam passar por cima dos outros, não são sinceros na expressão das suas opiniões e, por isso não são coerentes nas suas decisões e votações. Por fim, não respeitam necessidades, sentimentos e opiniões das outras pessoas.”

 

Há quem lhes chame também vampiros. Por serem uma figura da história do cinema e também do inconsciente humano. Alguém que sorrateiramente e, de forma sedutora chega e mordisca o pescoço da sua vitima sugando-lhe o sangue. E o que tem isto a ver com as empresas? Tudo. Os vampiros das organizações procuram a energia dos outros para se alimentar, provocando nos colegas dores de cabeça, mal-estar, irritação, desequilíbrio emocional, quebra no desempenho e desmotivação. A energia vital que anima todos os seres. Só para ter uma ideia algumas dentadinhas começam com fofocas, competição desleal, intriga e omissão de informação para prejudicar o trabalho.

Aprenda a identifica-los para se proteger.

COBRADOR: cobra sempre, de tudo e todos, seja por telefone, email ou ao vivo. Se você vestir a carapuça e se sentir culpado, estará a abrir as portas para ele actuar.

 

CRÍTICO: só sabe criticar. Todas as observações são negativas e destrutivas. Vê a vida somente pelo lado “sombrio”.

 

ADULADOR: é o famoso “puxa-saco”. Adula o ego da vítima, cobrindo-a de lisonjas e elogios falsos.

 

RECLAMADOR: reclama de tudo, de todos, da vida, do governo, do tempo… Se opõe a tudo, exige, reivindica, protesta sem parar.

 

INQUIRIDOR: a sua língua é uma metralhadora. Dispara perguntas sobre tudo e não dá tempo para que a vítima responda, pois já manda mais uma “rajada” de perguntas. Na verdade ele não quer respostas e sim apenas desestabilizar o equilíbrio mental da vítima, perturbando seu fluxo normal de pensamento.

 

LAMENTADOR: são os lamentadores profissionais, que anos a fio choram as suas desgraças. Para sugar a energia da vítima, atacam pelo lado emocional e afectivo. Choram, se lamentam e fazem de tudo para despertar pena. São sempre os coitados, a vítima.

 

PEGAJOSO: investe contra as portas da sensualidade e sexualidade da vítima. Aproxima-se como se quisesse “lambê-la com os olhos”, com as mãos, com a língua. Parece um polvo querendo envolver a pessoa com os seus tentáculos. Se você não escapar rápido, ele sugará a sua energia em qualquer uma das possibilidades.

 

“GRILO-FALANTE”: a porta de entrada que ele quer arrombar é o seu ouvido. Fala durante horas, enquanto mantém a atenção da vítima ocupada.

 

HIPOCONDRÍACO: cada dia aparece com uma doença nova. Adora coleccionar as bulas de remédios. Assim, chama a atenção dos outros, despertando preocupação e cuidados.

 

GUERREIRO: para ele, o mundo é um campo de batalha onde as coisas só são resolvidas na base do combate. Quer que a vítima compre a sua briga, provocando-lhe um estado raivoso e agressivo.»

RG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:22

Assim não

por RG, em 21.05.07

Estranhos dias de Primavera, que conseguem ser mais frios que muitos dias de Inverno.

 

RG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:47

Tenho andado assim

por RG, em 16.05.07

4653 626 63 2738323 78927 7352 222322!

 

Não percebem? Usem a escrita inteligente do vosso telemóvel.

 

RG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:23

Finalmente uma imagem minha no blog

por RG, em 10.05.07

Para quem não me conhece, e gostaria de saber como é o autor deste blog, este sou eu no trabalho.

 

Para quem já me conhece, nota obviamente as semelhanças...

 

RG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:50

O que pensa…

por RG, em 10.05.07

…uma mulher comum: “o que hei-de vestir hoje?”

…uma stripper: “o que hei-de despir hoje?”

 

RG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:18

Pensamento

por RG, em 09.05.07

A perfeição só existe na visão de quem a contempla.

 

RG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:24

Assim..para o mau

por RG, em 07.05.07

Saiu recentemente no mercado nacional, o álbum, do suposto artista Mika, que possui aquela linda (e nada irritante) musica “Grace Kelly”.

A publicidade que passa na Tv, refere algo parecido com isto:

“Um artista como este, só aparece de cem em cem anos.”

Perante isto, só me ocorre dizer:

“Felizmente!!”

RG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:47

Clube há só um

por RG, em 06.05.07

Vamos lá ver. Ser-se adepto, sócio, ou simplesmente simpatizante de um clube, é como assumir um compromisso amoroso com alguém. Refiro-me principalmente a um clube de futebol.

 

Quando se escolhe um clube (mesmo que seja sob certas influências familiares), como sendo o nosso clube, é uma escolha que deve ser respeitada e mantida para o resto da vida. Neste campo, até ultrapassa muitos dos ditos compromissos amorosos.

 

Tal como numa relação, devemos estar preparados para o melhor e o pior que a outra parte nos vai proporcionar.

 

Se o clube fica em primeiro lugar no campeonato, se ganha títulos, taças, competições ou apenas um dérbis, ficamos logo contentes, inchados, orgulhosos por termos elegido este clube como “o” clube da nossa vida.

É o que sucede com a(o) nossa parceira(o). Quando estamos a viver aqueles momentos felizes, marcantes, pensamos ter encontrado a melhor pessoa do mundo e arredores.

 

Mas quando o clube está em baixo, quando todos os objectivos da época foram à viola, quando se perde não sei quantos jogos seguidos, quando só temos desilusões sem fim, aí sim, vem ao de cimo o verdadeiro clubismo.

 

É fácil gostar de um clube vitorioso, da mesma forma que é fácil apreciar os predicados de uma pessoa. No entanto, se o clube nos dá dissabores, se passa por uma má fase, como também é normal que aconteça numa relação afectiva, com os defeitos da nossa cara-metade a sobressaírem, por mais tristes ou amargurados que fiquemos, devemos levantar a cabeça, esforçar-nos, e dar-lhe o nosso apoio na mesma, porque melhores dias virão. Não devemos virar-lhe as costas, e muito menos, em caso algum, trocar de clube. Isso seria uma traição inadmissível.

Traições, mal por mal, só mesmo nas relações afectivas, porque a nível de clubes, é imperdoável.

 

Até podemos olhar com um certa admiração o clube rival que está na mó de cima, e ter uma certa inveja dos seus adeptos por isso mesmo, mas essa admiração não pode descambar na tentação de passarmos para esse clube.

 

Portanto, para o nosso clube, só mesmo amor e carinho, mesmo que haja um cartãozito de sócio rasgado pelo meio.

 

RG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:53

Parkour

por RG, em 04.05.07

Quem pensa que o Homem-Aranha é uma figura imaginária, impossível de imitar…tem toda a razão.

No entanto, a realidade e a ficção têm sempre tendência para se misturarem gradualmente.

O Parkour é uma modalidade com sensivelmente 10 anos, originária de França, mais concretamente de Lisses, nos arredores de Paris, e que combina a beleza artística da ginástica com os meios urbanos envolventes.

Os traceurs (nome dado aos praticantes do Parkour), conseguem efectuar acrobacias dignas de registo, e que por vezes colocam em risco a sua integridade física e até mesmo a própria vida.

Mais do que palavras, o parkour merece mesmo ser visto.

 

PS: Pelo sim, pelo não, tenham muito cuidado, se inspirados pelo filme “Homem-Aranha 3”, resolverem imitar alguns dos saltos deste vídeo.

RG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:43

Pág. 1/2



Onde o concreto e o abstracto se encontram.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2007

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D