Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Será que custa muito?

por RG, em 26.05.05
É normal que as pessoas passem por certas situações de embaraço na presença de terceiros.
São alturas em que, por esquecimento, se fica com a braguilha aberta, ou por distracção não se repara que caiu uma nódoa de molho na camisa, ou até que se tem uma ramela mais persistente no canto do olho. Como ainda não foi inventado o aparelho-que-detecta-elementos-considerados-fora-dos-parâmetros-normais-da-aparência-da-pessoa, é perfeitamente natural que quem passe por estas ocorrências desagradáveis, muitas das vezes, nem dê conta da figura menos própria que está a fazer.
Agora o que é curioso, ou mesmo estranho, é que na maioria das vezes, as pessoas com quem estamos a confraternizar no momento, e que se apercebem do que está “errado”, não nos alertam para tal. Talvez por pensarem que vão ser indelicadas, inconvenientes, ou por uma questão de timidez, preferem disfarçar e deixar os incautos ali ao “Deus dará”. Pode-se dar algum desconto quando as pessoas não são conhecidas, e não existe aproximação entre elas. Mas é indesculpável quando estão envolvidas pessoas chegadas, como familiares ou amigos.
Será que custa muito avisar alguém que: «olha pá, tens aí uma borbulha na testa, do tamanho de uma azeitona, pronta a arrebentar.»? ou «não te rias muito, que ainda tens aí nos dentes um resto da feijoada.»? ou ainda «epá, apesar de ser muito agradável à vista, cuidado com esse decote, pois já saltou uma “peça de fruta” cá para fora.»?
Enfim, alerta aos outros, aquilo que gostavas que alertassem a ti.

PS: Viva os jantares de convívio que permitem abordar temas tão importantes como este.

RG


Será que custa muito?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:27


4 comentários

De morgana a 29.05.2005 às 18:38

Acredita, devia ser regra de bom senso aviosar logo dessas cenas!! Há uns meses atrás fui a uma loja de repaação de computadores. nesse ia de saia com fecho atrás, que por azar dos azares, se abriu enqto ia de carro até á loja. POis estive cerca de 5 min, encosntada ao balcãoa entregar o compurtador, com fila de gente atrás de mim, e só qdo ia a sair da loja , o último da fila me avisou q estava com metade do rabo à mostra!! Fiquei fula, e não deixei de agradecer a todos os presentes a boa educação que tinham tido e a delicadeza em não me avisarem. Foi v~e-los a ficarem amarelos....mas eu fiquei f**** p o resto da tarde! beijocas

Comentar post



Onde o concreto e o abstrato se encontram.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2005

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D